Hoje eu to feliz e to triste, tudo junto, to feliz porque, enfim eu consegui descobrir o que esta causando o zumbido no meu ouvido, e claro com o diagnóstico agora vou tomar a medicação certa pra fazer o zumbido sumir, estou triste porque a causa do zumbido é muito deprimente.
Estou com otosclerose, que é a perda auditiva lentamente progressiva, geralmente de origem familiar, que afeta freqüentemente ambos ouvidos; costuma ocorrer mais as mulheres do que os homens e pode piorar na gravidez. (graças a Deus gravidez é uma palavra fora do meu dicionário).

Otosclerose, também denominada de otospongiose, é uma doença metabólica microscópica exclusiva dos ossos temporais, localizados nas partes laterais do crânio, onde os ouvidos estão inseridos.
Caracteriza-se por um crescimento ósseo anormal das paredes do ouvido interno. Pode causar fixação do menor osso do corpo humano - o estribo - e, neste caso, transmitir com menor intensidade as ondas sonoras até o ouvido interno, causando diminuição de sensação auditiva. É o que houve comigo o meu osso do estribo esta se fixando em vez de vibrar.
De caráter genético, é causado por um gene autossômico dominante cuja expressividade é de aproximadamente 40%, isto é, apenas 40% das pessoas portadoras sofrerão a doença.
Afeta mais mulheres na proporção de 2:1 em relação aos homens. Inicia geralmente entre 20 e 30 anos de idade e costuma piorar na gravidez. (Eu tenho 32 anos)Na maioria dos casos, em torno de 70%, afeta só um ouvido e é rara na raça negra. Alguns casos são acompanhados de zumbido.
A perda auditiva é progressiva, piorando com o passar do tempo. Nas faixas etárias acima dos 50 anos pode piorar muito e chegar à surdez.

Diagnóstico
O diagnóstico é feito pela história clínica e por exames, audiometria e impedanciometria principalmente. O exame físico é normal, ou seja, não se notam quaisquer alterações visíveis no paciente. Algumas vezes se necessita de exames radiográficos, normalmente tomografia computadorizada.

Tratamento
De modo freqüente é possível se resolver o problema por cirurgia, denominada de estapedectomia. Neste caso o estribo é substituído por uma prótese, que pode ser confeccionada de ouro, platina ou material plástico. Trata-se de uma micro-cirurgia delicada, porém relativamente simples de ser executada por cirurgiões treinados e que apresenta bons resultados na maioria das vezes.
Alguns pacientes podem se beneficiar de terapia feita com um composto de flúor por via oral. Caso a cirurgia não de certo pode ocorrer a perda total da audição, outra possibilidade é o aparelho auditivo, isso se a pessoas já não estiver com a audição 100% comprometida.

Caraca fiquei muito chateada, principalmente porque ninguém na minha família tem isso, ou eu sou uma aberração genética, ou estou na família errada. Enfim, o médico receitou um remédio que vai acabar com o zumbido, outra boa noticia é que a minha diabetes esta zerada, e em poucos meses eu posso deixar de tomar a medicação uebaaaaaaaaaaa! Vou comer muito doce hauahauhau brincadeira. Açúcar não pode! Vou na hepatologista hoje ver os níveis do meu fígado e ai já vejo se posso deixar de tomar o remédio da diabetes ou então diminuir a dose.

Mudando de alhos para bugalhos, quero agradecer a minha amiga Van Cris do blog Van Crisk arteira pelo lindo selo. Agradecer também os comentários, e claro os seguidores, valeu galera vcs me fazer muito feliz.Pode deixar que vou responder a todos os comentários e visitar todos os blogs ok beijokas!


Photobucket

date 30 de março de 2010

17 comentários to “Otosclerose”

  1. pisovelho.com.br
    30 de março de 2010 11:03

    Muito bonito seu blog.... e o conteúdo também vale a pena conferir. Parabéns.

  1. Poesia do Bem
    30 de março de 2010 12:30

    Melhoras pra vc, que Deus cure e te traga saúde em dobro, bjs

  1. Van =)
    30 de março de 2010 12:41

    Que bom que gostou Ro,só faltou um k no meu nome,rsss... grande bju
    www.vancriskarteira.blogspot.com

  1. Nícolas Alef
    30 de março de 2010 13:51

    Amiga to lendo agor seu post, caramba que chato, eu odeio te dize mas eu não te disse que podia ser perda degenerativa da audição.. estranho é que vc seja a primeira da sua familia muito estranho, mas tudo bem bola pra frente, tudo na vida tem jeito fica triste não viu bjs

  1. Miguel...Presente de Deus
    31 de março de 2010 07:31

    Oi Rosária adorei sua visita no meu blog e como recebi um convite para um chá,aqui estou eu.hehe
    tô te seguindo tá?
    parabéns pela familia linda.
    Beijocas...

    http://carlinhawm.blogspot.com/

    Carla e Miguel

  1. Anônimo
    21 de abril de 2010 21:45

    Sorry for my bad english. Thank you so much for your good post. Your post helped me in my college assignment, If you can provide me more details please email me.

  1. Anônimo
    24 de julho de 2010 23:50

    Olá Rosário, bem lendo o seu blog me interessei, porque a três anos descobri que tenho otosclerose.Acho que podemos trocar idéias. Também fiquei assustada e perdida qdo descobri a doença. E na época os médicos não me esclareceram nada, descobri o que era a doença pesquisando. Hoje uso aparelho auditivo a um ano, e agora a médica me receitou medicamentos para estabilizar a perda e para acabar com a tontura, que tenho vez ou outra.Gostoria mto de continuar a trocar as nossas experiências. Um abraço.

  1. cris
    24 de julho de 2010 23:57

    Sim e também sou a única na minha família a ter a doença, ainda não descobri, nenhum parente mesmo distante. Cris

  1. cris
    24 de julho de 2010 23:57

    Sim e também sou a única na minha família a ter a doença, ainda não descobri, nenhum parente mesmo distante. Cris

  1. cris
    24 de julho de 2010 23:58

    Sim e também sou a única na minha família a ter a doença, ainda não descobri, nenhum parente mesmo distante. Cris

  1. cris
    24 de julho de 2010 23:58

    Sim e também sou a única na minha família a ter a doença, ainda não descobri, nenhum parente mesmo distante. Cris

  1. cris
    24 de julho de 2010 23:58

    Sim e também sou a única na minha família a ter a doença, ainda não descobri, nenhum parente mesmo distante. Cris

  1. Mari
    8 de agosto de 2010 00:02

    Olá. Eu também tenho esta doença. Após alguns anos de sofrimento: já não ouvia o que falavam comigo e os zumbidos eram terríveis, operei o ouvido direito e estou super feliz! Estou ouvindo bem e o zumbido no ouvido operado diminuiu muito. Tenhá fé: este problema tem solução desde que você escolha um bom médico: recomendo o serviço de otorrinolaringologia do Hosp. Beneficência Portuguesa SP. Bjs. Mari

  1. Anônimo
    21 de janeiro de 2011 19:13

    Ola Rosario,axo q sou um pouco ignorante para participar desse tipo de blog,mas a ocasiao faz o ladrao,olha por tudo q vc passou estou passando no momento,por curiosidade acabei descobrindo vc,qdo vi seu comentario,vi meu problema semelhante ao seu,espero q hj vc eteja bem,kria saber de vc como vc esta hj,ta tudo confuso nao sei se fico triste ou se me alegro,qdo o medico suspeitou otoesclerose,ele me pediu um exame,foi concretizado a perda na audiçao em seguido de zumbido etc e tal,me encaminhou a uma cirugiã e me pediu pra fazer tc do ouvido gtaças as Deus ta normal,mas nao entendo pq estou a ter perda na audiçao,esse zumbidi q chega ser tao forte q chega me dar ansia de vomito e pq o outro exame foi concretizado a perda na audiçao?
    Como vc ja passou por isso se estiver no seu alcance me ajuda ,tenho uma consulta de 27/o1 parece q vou ter q esperar uma eternidade.
    Bjim e fica bem
    Viviane

  1. Elaine
    25 de janeiro de 2011 13:38

    Olá Rosaria,tudo bem ?
    Hoje eu li seu post,sobre a otoscleorse,gostei muito,tem um alto teor informativo.
    Eu tenho Osteogenese Imperfecta o que claro acabou gerando a Otosclerose também,é aquele velho ditado,uma doença puxa a outra.
    Descobri a Otosclerose quando tinha 23 anos,mais o sonho de engravidar,de ter uma coisinha que poderia chamar de minha, era maior do que o medo de ficar surda,hoje tenho uma gatinha de 7 anos e estou aprendendo a conviver com o silêncio.Durante a Gravidez,além de estar aprendendo a lidar com essa nova fase,percebi que aos poucos os zumbidos aumentavam e cada vez mais ouvia menos.
    Não encaro isso como uma aberração,mais sim em algo que estava predestinado a mim.
    Estou muito feliz,mesmo surda,minha filha preenche toda a perda auditiva!
    Beijokas e parabéns pelo espaço!

  1. felipe
    19 de novembro de 2012 22:38

    Rosária, você poderia me dizer qual o nome dessa medicação que o médico te indicou e que vai acabar com o teu zumbido? grato se puder me dizer, aí vai o meu e-mail: felipe.amorim2004@ig.com.br

  1. felipe
    19 de novembro de 2012 22:39

    Rosária, você poderia me dizer via e-mail, qual o nome dessa medicação que seu médico te receitou e que irá acabar com seu zumbido? se puder, ficaria imensamente grato, aí vai o meu e-mail: felipe.amorim2004@ig.com.br

gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

wibiya widget