A palavra "bruxa" carrega muitos significados e uma pessoa só sente
a verdadeira força desta palavra quando se toma bruxa pela primeira
vez. Bruxa significa metamorfose, transformação; como se a bruxa
fosse uma pequena larva que vai crescendo até se tornar uma lagarta,
confiando no próprio instinto. Ela retira da natureza todo o
alimento necessário para viver até a sua nova fase, a crisálida,
quando se envolve no interior do seu casulo e se fecha para se
dedicar a si mesma, para se transformar e se apresentar ao mundo
como uma encantadora borboleta. Assim é a bruxa: uma encantadora
borboleta!

A alma feminina também está em constante transformação, acompanhando o ciclo da lua, das estações, da natureza ... enfim, do Universo todo!

Cabe a cada pessoa descobrir, por si mesma, os profundos significados da bruxaria e desfrutar desse poder que está adormecido
e existe em qualquer ser humano.

A bruxaria é um culto muito antigo e por isso recebeu várias
transformações de acordo com as influências da época. Por exemplo,
na era da Inquisição, o principal "rótulo" que puseram nas bruxas
era de "veneradoras do diabo". Tempos depois foram as principais
vilãs dos contos infantis, sempre com a sua imagem de feia e má.

Dizem que as bruxas são luxuriantes só porque algumas preferem
se "vestir de céu", ou seja, ficam nuas em seus rituais. Mas está
claro que a nudez é opcional e a maioria das bruxas prefere praticar
os rituais com uma túnica.

A questão de algumas bruxas se "vestirem de céu" se deve ao fato de
que aceitamos e honramos qualquer forma criada pela natureza, no seu
aspecto mais puro e verdadeiro. Valorizar uma obra tão bela e divina
está longe de ser um "pecado" ou uma forma de apego material.

As bruxas não tem vergonha de seu próprio corpo e, desde os tempos
mais remotos, sempre valorizaram tanto o espírito quanto a matéria.
Valorizar ambas as partes é considerar a nossa condição humana, que
é a perfeita harmonia entre matéria e espírito.

Quando andamos pelas ruas, as nossas roupas absorvem vários tipos de energia, originadas nos mais diversos lugares e pessoas. Pode
acontecer também de uma pessoa estar negativa e confeccionar uma
roupa. Sendo assim, todas as vibrações maléficas acabarão passando
para quem a comprou. Por isso, se não fizermos uma purificação antes
dos rituais, nossas roupas acabam se tornando um bloqueio contra as
passagens de energia entre o nosso espírito e o cosmo.

Muitas bruxas preferem a companhia de um gato preto porque eles
possuem uma sensibilidade especial, diferente da dos outros animais:
prever acontecimentos ruins com as pessoas, podendo avisá-las do
perigo cruzando em sua frente. E parecida com a sensibilidade dos
ratos que estão em um navio prestes a naufragar, fugindo em busca de
um lugar seguro antes de acontecer o desastre. Cada animal possui a
sua especialidade e as bruxas preferem a companhia de um gato, por
ser um animal sensível e ter profundas ligações místicas com várias
culturas, não quer dizer que elas gostam da companhia de uma
encarnação do mal!

Dizem que as bruxas não usam crucifixos por ser um símbolo de Deus e
elas veneram o diabo. Mas as bruxas, já têm o pentáculo, que
desempenha um papel semelhante ao da cruz para os cristãos, pois ambos representam o símbolo e o poder da própria religião.

A verdadeira imagem da bruxa é a da mulher que se orgulha por ser o
que é, mas não demonstra esses sentimentos ao próximo. Uma bruxa de
verdade será sempre uma bruxa, pois quando se descobre este dom é
impossível viver sem ele.


Conheça meus outros Blogs! clique e visite.
PhotobucketCorrendo Pulando Crescendo Photobucket
PhotobucketMendes GenerationPhotobucket





Photobucket

date 28 de outubro de 2009

1 comentários em “A Imagem das Bruxas”

  1. Nicolas alef
    16 de outubro de 2010 17:55

    hum revelando seu lado negro é rss

gostar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

wibiya widget